domingo, maio 28, 2017

Jaa Torrano - Divino Gibi: Crítica da Razão Sapiencial

A TRADUÇÃO DA TRAGÉDIA
Por ser tão bela
clara verdadeira ilatente
numinosa - e por que não? - 
divina a tradução da tragédia,
acribia e ícone se veem.
Por ser tão bela
em sentido originário
o leitor comum se torna
contemporâneo dos Deuses.


TRANSCRIAÇÃO
Entre transgressão e classicismo
pelas simples e múltiplas
vias do equívoco.

Torrano, Jaa. Divino Gibi. Crítica da Razão Sapiencial. São Paulo: Annablume, 2017. 

quarta-feira, maio 24, 2017

Homero

Escrever o poema como um boi lavra o campo
Sem que tropece no metro o pensamento
Sem que nada seja reduzido ou exilado
Sem que nada separe o Homem do vivido.

Sophia de Mello Breyner Andresen

quinta-feira, fevereiro 09, 2017

Hino Órfico 81: Zéfiro, Vento Oeste

<Ζεφύρου>, θυμίαμα λίβανον.

Αὖραι παντογενεῖς Ζεφυρίτιδες, ἠεροφοῖται,
ἡδυπνοοι, ψιθυραί, † θανάτου ἀνάπαυσιν ἔχουσαι,
εἰαριναί, λειμωνιάδες, πεποθημέναι ὅρμοις,
σύρουσαι ναυσὶ τρυφερον †ὅρμον, ἠέρα κοῦφον·
ἔλθοιτ' εὐμενέουσαι, ἐπιπνείουσαι ἀμεμφεῖς,
ἠέριαι, ἀφανεῖς, κουφόπτεροι, ἀερόμορφοι.

De Zéfiro, Fumigação: Olíbano

Brisas Zefíreas que tudo engendrais, errantes no ar,
doces sopros, sussurros, tendes o conforto da morte,
vernais Deusas dos prados, desejadas nos portos,
trilhando com naus um abrigo gentil, ó vento sutil,
peço-te: vinde benfazejas, impecáveis soprando sobre nós,
Invisíveis no ar, alígeras e aeriformes.

Tradução: Rafael Brunhara